Quinta, 26 de Maio de 2022
35°

Pancada de chuva

Campo Maior - PI

Dólar
R$ 4,77
Euro
R$ 5,11
Peso Arg.
R$ 0,04
MUNICÍPIOS JATOBÁ

JATOBÁ: Presidente da Câmara repudia ação do prefeito Hilton de exonerar servidores concursados

Repercutiu mal a determinação do prefeito de Jatobá do Piauí, Hilton Gomes (PSD), de exonerar todos os servidores que foram empossados através do concurso público realizado em 2010. A medida atinge 36 servidores efetivos do município.

30/01/2022 às 22h10 Atualizada em 30/01/2022 às 22h17
Por: REDAÇÃO ONLINE Fonte: REDAÇÃO
Compartilhe:
JATOBÁ: Presidente da Câmara repudia ação do prefeito Hilton de exonerar servidores concursados

O presidente da Câmara, Francisco das Chagas Rodrigues, o Preto, publicou nota repudiando a decisão do prefeito Hilton Gomes e classificou a decisão como sendo apenas de ‘atitude politiqueira’ de perseguição a 36 pais de família.

“Esses servidores estão prestes a serem exonerados sem nenhuma justificativa plausível, mas sim apenas por perseguição política. É inaceitável que esse grupo de servidores seja exonerado após 12 anos de prestação de serviço ao município de Jatobá do Piauí”, diz a nota divulgada pelo vereador presidente da Câmara.

O assessor jurídico da Câmara, Yago Kelvin, também divulgou nota se solidarizando com as famílias dos 36 servidores ameaçados de exoneração e dizendo que os mesmos serão exonerados pelo prefeito Hilton Gomes sem direito ao contraditório.

O advogado e ex-candidato a vice-prefeito de Jatobá do Piauí, Leonardo Tavares, disse que o prefeito Hilton Gomes é absurda e desproporcional. “O senhor Raimundo Nonato, justifica seu ato de exoneração com base na decisão do TCE, acontece que o Tribunal de Contas não tem poder de anular um concurso público, portanto o prefeito não está sendo obrigado a nada”, diz Leonardo.

O advogado explica que para que a exoneração dos servidores tenha validade é preciso a instauração do processo administrativo, para garantir aos envolvidos o contraditório e a ampla defesa.

Leonardo lembra que os servidores foram aprovados, nomeados e empossados, ou seja, já tem o chamado direito adquirido. “Diante de tamanha injustiça me solidarizo com esses servidores, e estou à disposição de todos”, finaliza Leonardo.

Ele1 - Criar site de notícias